+55 (19) 3855.8197

+55 (19) 3855.8135

+55 (19) 99575.0693

Notícias Talismã

BOVINOS - MULTA PARA PECUARISTA QUE NÃO VACINAR CONTRA AFTOSA É DE 2,25 UPF POR CABEÇA

Pecuaristas de Mato Grosso iniciam na terça-feira, 1º de novembro, a imunização do rebanho bovino e bubalino de mamando a caducando em Mato Grosso. A multa para o criador que não vacinar os animais até 30 de novembro é de 2,25 Unidade Padrão Fiscal (UPF) por cabeça de gado não vacinado. O produtor que atrasar a comunicação da vacinação ficar ainda impossibilitado de emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA) por um período mínimo de 30 dias.

Mato Grosso está há 20 anos livre da febre aftosa com vacinação e a expectativa em 2016 é imunizar 29,3 milhões de cabeças.

Conforme o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), a comercialização da vacina contra aftosa foi liberada aos pecuaristas na sexta-feira, 28 de outubro. A antecipação da comercialização por parte das revendas foi liberada em virtude do feriado do dia do Servidor Público, transferido do dia 28 para o dia 31 de outubro.

Mato Grosso tem como meta, de acordo com o presidente do Indea, Guilherme Nolasco, a erradicação da febre aftosa até 2020, dentro do Programa Hemisférico de Erradicação da Febre Aftosa (Phefa), que envolve a participação de todos os países da América do Sul.

“Ao mesmo tempo em que comemoramos os 20 anos livre de febre aftosa, lançamos novos desafios, como a retirada da vacinação, e sermos reconhecidos pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como área livre de febre aftosa sem vacinação, um projeto que será posto em discussão com o setor produtivo e sociedade”.

Fonte: Olhar Direto, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.